Projeto

Geral

Perfil

Atividade #70498

Promover curso de formação para professores sobre as temáticas afro-brasileiras e indígenas

Adicionado por laurismar.bezerra aproximadamente 1 mês atrás. Atualizado 15 dias atrás.

Situação:
Novo
Prioridade:
Normal
Atribuído para:
Categoria:
-
Início:
22/10/2020
Data prevista:
31/12/2020
% Terminado:

30%

Campus:
CRATEÚS
Responsável pela atividade:
Valéria e demais membros no NEABI
Fator:
F2. Fatores Internos à Instituição
Med Inter:
MI221

Descrição

Educação para as relações étnico-raciais, territorialidades indígenas e quilombolas no Ceará e em Crateús, música e religiosidade afrobrasileiras e indígenas. Estes são alguns dos temas que serão tratados nas aulas do projeto “Contribuindo com a formação de professores (as) da educação básica dos sertões de Crateús sobre as temáticas afro-brasileiras e indígenas”, que está com inscrições abertas, de 26 a 28 de outubro, por meio do endereço https://bit.ly/formacaoneabi. O curso é gratuito e é promovido pelo Núcleo de Estudos Afro-brasileiros e Indígenas do IFCE campus de Crateús (Neabi) e tem como público alvo professores Rede de Educação Básica Municipal.

Com 60 vagas disponíveis, a primeira aula ocorrerá no dia 4 de novembro, transmitida pelo Google Meet. Há reserva de 10 vagas para os estudantes do IFCE e 10 vagas para os estudantes da Faculdade de Educação de Crateús. O curso possui 40 horas, fornecerá certificado aos concluintes as aulas ocorrem sempre às quartas-feiras, às 19 horas. As aulas também serão transmitidas no canal do Neabi de Crateús no Youtube.

Projeto

O projeto “Contribuindo com a formação de professores (as) da educação básica dos sertões de Crateús sobre as temáticas afro-brasileiras e indígenas” visa oferecer formação continuada aos professores da Educação Básica que atuam nos sertões de Crateús sobre as temáticas afro-brasileira e indígena. A ideia é possibilitar a capacitação dos educadores para o planejamento e realização de aulas e, assim, contribuir para a construção de um ambiente escolar antirracista em que haja o respeito à diversidade cultural.

Contribuindo com a formação de professores (as) da educação básica dos sertões de Crateús sobre as temáticas afro-brasileiras e indígenas
Inscrições: 26 a 28 de outubro de 2020
Endereço: https://bit.ly/formacaoneabi
Início das aulas: 4 de novembro de 2020, às 19 horas
Canal: Google Meet
Carga-horária: 40 horas, com certificado
Informações:

Programação
4 de novembro de 2020, às 19h - Caminhos de uma Educação para as relações étnico-raciais - panorama histórico de como surgiram as demandas pelas leis 10.639/2003 e 11.645/2008; a importância da aplicabilidade de tais leis no ensino escolar.

11 de novembro de 2020, às 19h - Territorialidades Indígenas no Ceará e em Crateús - debate sobre as comunidades indígenas do Ceará, suas lutas e resistências cotidianas; destaque para as comunidades indígenas do sertão de Crateús (Kariri, Tabajara, Potyguara, Kalabaça e Tupinambá).

18 de novembro de 2020, às 19h - Territorialidades Quilombolas no Ceará e em Crateús - debate sobre as comunidades quilombolas que compõem o território cearense, suas lutas e resistências cotidianas; destaque para a comunidade quilombola das Queimadas, em Crateús.

24 de novembro de 2020, às 19h - Descolonizando os currículos escolares - reunião sobre as possibilidades de implementação das Leis 10.639/2003 e 11.645/2008 em diversas disciplinas do ensino básico.

2 de dezembro de 2020, às 19h - Música, Religiosidade e Relações étnico-raciais - aula sobre aspectos culturais, em especial, a religiosidade e a música, em diálogo com as relações étnico-raciais.

9 de dezembro de 2020, às 19h - Mulheres negras e indígenas: trajetórias e resistências - com convidadas negras, indígenas e quilombolas, pretendemos debater quais os desafios dessas mulheres na atual sociedade brasileira.


Arquivos

Histórico

#1

Atualizado por laurismar.bezerra27 dias

laurismar.bezerra escreveu:

Educação para as relações étnico-raciais, territorialidades indígenas e quilombolas no Ceará e em Crateús, música e religiosidade afrobrasileiras e indígenas. Estes são alguns dos temas que serão tratados nas aulas do projeto “Contribuindo com a formação de professores (as) da educação básica dos sertões de Crateús sobre as temáticas afro-brasileiras e indígenas”, que está com inscrições abertas, de 26 a 28 de outubro, por meio do endereço https://bit.ly/formacaoneabi. O curso é gratuito e é promovido pelo Núcleo de Estudos Afro-brasileiros e Indígenas do IFCE campus de Crateús (Neabi) e tem como público alvo professores Rede de Educação Básica Municipal.

Com 60 vagas disponíveis, a primeira aula ocorrerá no dia 4 de novembro, transmitida pelo Google Meet. Há reserva de 10 vagas para os estudantes do IFCE e 10 vagas para os estudantes da Faculdade de Educação de Crateús. O curso possui 40 horas, fornecerá certificado aos concluintes as aulas ocorrem sempre às quartas-feiras, às 19 horas. As aulas também serão transmitidas no canal do Neabi de Crateús no Youtube.

Projeto

O projeto “Contribuindo com a formação de professores (as) da educação básica dos sertões de Crateús sobre as temáticas afro-brasileiras e indígenas” visa oferecer formação continuada aos professores da Educação Básica que atuam nos sertões de Crateús sobre as temáticas afro-brasileira e indígena. A ideia é possibilitar a capacitação dos educadores para o planejamento e realização de aulas e, assim, contribuir para a construção de um ambiente escolar antirracista em que haja o respeito à diversidade cultural.

Contribuindo com a formação de professores (as) da educação básica dos sertões de Crateús sobre as temáticas afro-brasileiras e indígenas
Inscrições: 26 a 28 de outubro de 2020
Endereço: https://bit.ly/formacaoneabi
Início das aulas: 4 de novembro de 2020, às 19 horas
Canal: Google Meet
Carga-horária: 40 horas, com certificado
Informações:

Programação
4 de novembro de 2020, às 19h - Caminhos de uma Educação para as relações étnico-raciais - panorama histórico de como surgiram as demandas pelas leis 10.639/2003 e 11.645/2008; a importância da aplicabilidade de tais leis no ensino escolar.

11 de novembro de 2020, às 19h - Territorialidades Indígenas no Ceará e em Crateús - debate sobre as comunidades indígenas do Ceará, suas lutas e resistências cotidianas; destaque para as comunidades indígenas do sertão de Crateús (Kariri, Tabajara, Potyguara, Kalabaça e Tupinambá).

18 de novembro de 2020, às 19h - Territorialidades Quilombolas no Ceará e em Crateús - debate sobre as comunidades quilombolas que compõem o território cearense, suas lutas e resistências cotidianas; destaque para a comunidade quilombola das Queimadas, em Crateús.

24 de novembro de 2020, às 19h - Descolonizando os currículos escolares - reunião sobre as possibilidades de implementação das Leis 10.639/2003 e 11.645/2008 em diversas disciplinas do ensino básico.

2 de dezembro de 2020, às 19h - Música, Religiosidade e Relações étnico-raciais - aula sobre aspectos culturais, em especial, a religiosidade e a música, em diálogo com as relações étnico-raciais.

9 de dezembro de 2020, às 19h - Mulheres negras e indígenas: trajetórias e resistências - com convidadas negras, indígenas e quilombolas, pretendemos debater quais os desafios dessas mulheres na atual sociedade brasileira.

Dia 4 de novembro de 2020, às 19h, ocorreu a primeira aula do projeto de formação de professores proposto pelo NEABI–Campus Crateús com a Temática: Caminhos de uma educação para as relações étnico-raciais – Panorama histórico de como surgiram as demandas para as leis 10.639/2003 e 11.645/2008: A importância da aplicabilidade de tais leis no ensino escolar.

#2

Atualizado por laurismar.bezerra27 dias

  • % Terminado alterado de 10 para 20
#3

Atualizado por laurismar.bezerra15 dias

  • % Terminado alterado de 20 para 30

Dia 11 de novembro de 2020, às 19h, ocorreu a primeira aula do projeto de formação de professores proposto pelo NEABI–Campus Crateús com a Temática: Territorialidades Indígenas no Ceará e em Crateús – debate sobre as comunidades indígenas do Ceará, suas lutas e resistências cotidianas; destaque para as comunidades indígenas do sertão de Crateús (Kariri, Tabajara, Potyguara, Kalabaça e Tupinambá).

Exportar para Atom PDF