Projeto

Geral

Perfil

Plano de Permanência e Êxito do IFCE
-------------------------------------------

Quadro de Medidas de Intervenção

F1. FATORES INDIVIDUAIS

(a) ADAPTAÇÃO À VIDA ACADÊMICA

Medida de Intervenção Descrição
MI1 Ampliar e fortalecer programas socioeducativos no campus que visem o acolhimento e a integração dos estudantes ingressantes para viabilizar o processo de adaptação e favorecer o vínculo com a instituição
MI2 Distribuir os programas mencionados ao longo do período letivo
MI3 Desenvolver no primeiro ano de curso e de forma contínua ações motivacionais (oficinas, palestras, seminários, esquetes, feiras e etc.) para os estudantes abordando temas relacionados a orientação profissional
MI4 Implementar atividades contínuas (oficinas, palestras, seminários, esquetes etc.) que abordem o valor e a utilidade do estudo, a gestão do tempo enquanto fatores que favorecem a conciliação das diversas atividades do estudante, e outras temáticas relacionadas a disciplina de estudo
MI5 Avaliar no âmbito do campus, o acompanhamento acadêmico que vem sendo desenvolvido para os públicos adolescente e adulto a fim de reestruturá-lo, se necessário
MI6 Definir estratégias de acompanhamento diferenciado aos estudantes adolescentes e adultos considerando as especificidades de cada público (desenvolvimento, maturidade e interesses próprios da estrutura etária)
MI7 Promover para os estudantes dos cursos técnicos integrados ao ensino médio e dos cursos concomitantes, espaços de diálogos sobre os temas:
• assuntos próprios da adolescência;
• valores e contra-valores;
• assuntos motivacionais;
• saúde;
• educação;
• estudo e compromisso, ou outros julgados pertinentes
MI8 Ampliar a oferta de oportunidades para os estudantes em diferentes áreas da pesquisa, na extensão, nos programas de bolsas, nas atividades extracurriculares, nos estágios com a finalidade de aprimorar a formação, aumentar o vínculo com o curso, reduzir a ociosidade e, por conseguinte, a indisciplina
MI9 Promover ações socioeducativas junto para pais ou responsáveis pelos estudantes com a finalidade de incentivá-los a se fazerem mais presentes na instituição, entenderem o seu funcionamento, observarem o desempenho do filho para orientá-lo melhor e estreitar a relação família e IFCE
• Reuniões de pais no início de cada período letivo para apresentar o período letivo que o filho cursará (disciplinas, corpo docente, horário de aulas, atividades socioculturais e científicas previstas para o período, situações específicas de cada curso naquele período letivo etc.)
• Palestras, seminários e oficinas para pais e pais e filhos sobre: Relação pais e filhos, Papel dos pais no desenvolvimento dos filhos, Cidadania começa em casa, Profissão: Estudante, entre outros temas nessa área
MI10 Realizar campanhas sobre uso consciente de smartphones e outros aparelhos multimídias no IFCE principalmente no horário de aulas
MI11 Criar estratégias que incentivem o docente a se apropriar de metodologias que possam utilizar os recursos disponíveis nos smartphones para fins de facilitar o processo de aprendizagem de seus estudantes

(b) QUALIDADE DA FORMAÇÃO ESCOLAR ANTERIOR E CAPACIDADE DE APRENDIZAGEM

Medida de Intervenção Descrição
MI12 Identificar no período de avaliação diagnóstica com apoio da equipe multidisciplinar do campus e havendo necessidade, com o apoio de instituições parceiras ou que venham a ser parceiras do IFCE, os possíveis estudantes que demonstram déficit de atenção ou outros distúrbios que possam dificultar a aprendizagem a fim de acompanhá-los para viabilizar a melhoria do nível de aprendizagem
MI13 Incluir e incentivar o corpo docente a participar do acompanhamento dos estudantes com necessidades educacionais específicas
MI14 Elaborar programa fixo de reforço da aprendizagem (nivelamento) para estudantes ingressantes. A carga horária desse programa pode ser inserida nas matrizes dos cursos ou planejada de forma extra, por meio de projetos extracurriculares fixos e sistemáticos
MI15 Encaminhar continuamente de modo sistemático, estudantes ingressantes ao programa fixo de nivelamento caso, sua carga horária não seja inserida na matriz curricular
MI16 Avaliar, decidir e registrar sobre a possibilidade:
• do programa de nivelamento contar também com o apoio da extensão por meio da realização de projetos ou outras iniciativas na forma de parcerias
• da carga horária de nivelamento ser incluída nas matrizes curriculares dos cursos ou desenvolvê-lo por meio de projetos
• do nivelamento ser desenvolvido por meio de projetos extracurriculares
MI17 Ofertar componente curricular complementar ou atividades extracurriculares que trabalhem o desenvolvimento do raciocínio lógico, da leitura e interpretação de textos
MI18 Realizar diversas estratégias pedagógicas com o corpo docente a fim de viabilizar a superação da dificuldade de aprendizagem na área técnica
MI19 Pesquisar na ferramenta de acompanhamento da evolução da permanência e êxito discente, IFCE em Números, os estudantes com reprovações no período letivo anterior para colaborar com o planejamento das intervenções pedagógicas
MI20 Realizar avaliação diagnóstica em todas as turmas no início do período letivo para identificar possíveis dificuldades dos estudantes e facilitar a proposição de ações de intervenção pedagógica pertinentes para todos os programas que visem a melhoria da aprendizagem do aluno
MI21 Garantir a matrícula do estudante nas disciplinas que foi reprovado (no caso dos cursos técnicos integrados, seja na forma de Dependência ou de Plano de Estudo Individual).
MI22 Revisar nas matrizes curriculares, as disciplinas elencadas avaliando a necessidade de ajustes inclusive naquelas que são pré-requisitos no sentido de certifica-se da permanência enquanto componente curricular pré-requisito ou alteração para não pré-requisito
MI23 Garantir a recuperação paralela prevista no ROD, realizando o seu devido acompanhamento
MI24 Incentivar e acompanhar a participação dos estudantes em programas de monitorias, tutorias, grupos de estudo, aulas de reforço, programas de nivelamento, atendimentos a estudantes (individuais e em grupo), projetos extracurriculares e outras ações que estimulem o crescimento acadêmico do discente
MI25 Realizar reuniões sistemáticas de conselho de classe e de colegiados com a participação efetiva de professores, coordenadores de cursos, equipes pedagógicas, direção de ensino e apoio ao estudante, para discussão e avaliação do desempenho de cada turma, com vistas à análise sobre os alunos com baixo desempenho e em situação potencial de evasão para reavaliação permanente do trabalho pedagógico
MI26 Garantir no campus, o desenvolvimento organizado do Plano de Estudo Individual enquanto uma das formas da Progressão parcial de estudos
MI27 Implementar ou ampliar o Programa de Monitoria em horários adaptados à realidade dos estudantes e às dificuldades de aprendizagem, para os cursos técnicos e de graduação
MI28 Aprimorar o acompanhamento do professor orientador do Programa de Monitoria
MI29 Aprimorar o acompanhamento da Gestão do ensino sobre a gestão pedagógica dos programas: Monitoria, PIBID e outros que incentivem a
permanência e o êxito discente
MI30 Avaliar a possibilidade de incluir a progressão parcial de estudos sob a forma de plano de estudo Individual para os estudantes reprovados em até duas disciplinas nos cursos técnicos concomitantes e subsequentes

(c) QUESTÕES PESSOAIS E DE SAÚDE DO ESTUDANTE OU DE FAMILIAR

Medida de Intervenção Descrição
MI31 Desenvolver estratégias sistemáticas de acompanhamento de estudantes trabalhadores para motivá-los quanto à permanência e êxito
MI32 Divulgar os horários disponíveis das CTP e CAE para atendimentos e aconselhamentos do corpo discente
MI33 Orientar o corpo docente sobre como proceder em sala de aula, para estreitar a relação professor- aluno, a fim de que sejam identificados em sala de aula os estudantes que demonstram necessidade de um acompanhamento mais sistemático da CTP e/ou da CAE
MI34 Realizar acompanhamento dos alunos que se encontram em situação de baixa autoestima
MI35 Ampliar o percentual de unidades (campi e Reitoria) com projetos locais de promoção à saúde e/ou qualidade de vida
MI36 Articular ações com o serviço médico do IFCE e redes externas de saúde e assistência social para a correta avaliação, emissão de diagnóstico e acompanhamento de estudantes com problema de saúde
MI37 Realizar programação anual das ações do setor de saúde dos campi como, por exemplo, orientação sobre
MI38 Incentivar a ginástica laboral para alunos observando horário e períodos
MI39 Garantir o direito ao estudo domiciliar ao estudante com perfil para tal fim estabelecido no ROD
MI40 Realizar o devido acompanhamento do estudante submetido ao estudo domiciliar
MI41 Prestar as devidas orientações ao estudante que se encontra na condição mencionada para evitar maiores prejuízos na sua vida acadêmica no IFCE

(d) DESMOTIVAÇÃO COM CURSO ESCOLHIDO

Medida de Intervenção Descrição
MI42 Fortalecer permanentemente a qualidade do processo de divulgação dos cursos ofertados para minimizar o número de possíveis estudantes a se evadir por:
• não se identificar com o curso;
• ter escolhido o curso de forma imatura;
• não ter informação clara sobre o curso;
• achar inicialmente que o curso técnico prepare para o ENEM ou por não acreditar no curso escolhido;
• realizar permanentemente a divulgação dos cursos do IFCE nas escolas, associações, empresas, sindicatos, demais repartições públicas, que lidam com o ensino básico, e em veículos de ampla cobertura deixando o mais claro possível todas as informações inerentes aos cursos ofertados pelo campus, inclusive, possibilidades de atuação profissional, empregabilidade, matriz curricular, disciplinas propedêuticas e técnicas mais exigidas pelo curso, entre outros aspectos, os programas, serviços e auxílios disponibilizados pelo IFCE.
MI43 Divulgar os cursos do IFCE conscientizando o público sobre:
• no ensino técnico: a diferença existente entre os cursos de nível técnico (educação profissional) e curso de ensino médio (educação básica), em que o segundo prioriza o acesso à graduação, mas o primeiro não;
• na graduação: sobre a relevância dos cursos de formação docente e de tecnologia enfocando as perspectivas do mundo do trabalho nas áreas desses cursos.
MI44 Utilizar diversos recursos para divulgar os cursos e processos seletivos, como, por exemplo, vídeos institucionais e específicos para os cursos ofertados, mostra virtual, palestras, feiras utilizando vídeos institucionais, panfletos, cartazes, banners, jornais dos municípios, rádio, redes sociais etc.
MI45 Desenvolver ações sistemáticas que estimulem os estudantes ingressantes a conhecerem e valorizarem o curso para o qual fizeram seleção
MI46 Divulgar os cursos do IFCE conscientizando o público sobre:
• no ensino técnico: a diferença existente entre os cursos de nível técnico (educação profissional) e curso de ensino médio (educação básica), em que o segundo prioriza o acesso a graduação, mas o primeiro não;
• na graduação: sobre a relevância dos cursos de formação docente e de tecnologia enfocando as perspectivas do mundo do trabalho nas áreas desses cursos.
MI47 Garantir a recuperação paralela nos cursos do IFCE desde o início do período letivo, otimizando o acompanhamento que esse processo exige
MI48 Realizar todas as intervenções pedagógicas mencionadas no “Quadro de ações específicas” e que tratam de currículo, oportunidades de recuperação da aprendizagem, nivelamento, adaptação à vida acadêmica, entre outros, para melhorar a aprendizagem do estudante reduzindo, por conseguinte, o índice de retenção acadêmica
MI49 Realizar todas as intervenções pedagógicas mencionadas no “Quadro de ações específicas” e que tratam do currículo dos cursos ofertados pelo IFCE, a fim de tornar o curso mais equilibrado quanto a relação teoria e prática, de melhorar a aprendizagem do estudante reduzindo, por conseguinte, o índice de retenção acadêmica e de evasão

(e) DESCOBERTA DE NOVOS INTERESSES OU NOVO PROCESSO DE SELEÇÃO

Medida de Intervenção Descrição
MI50 Realizar ações no âmbito de cada curso que estimulem o sentimento de valorização e identificação dos estudantes com seus cursos como por exemplos, feiras, colóquios, congressos, iniciação científica, etc.
MI51 Estabelecer estratégias de acompanhamento da frequência e desempenho desses estudantes nos cursos ofertados pelo IFCE, com a finalidade de incentivá-los à continuidade do curso e em último caso, dependendo da situação, ao trancamento em um dos cursos para que um deles possa ser concluído e em seguida a matrícula trancada possa ser reativada
MI52 Estimular o reingresso ao campus de ex-alunos com um registro de abandono no sistema acadêmico (busca ativa)

F2. FATORES INTERNOS À INSTITUIÇÃO

(a) ATUALIZAÇÃO E FLEXIBILIDADE CURRICULAR

Medida de Intervenção Descrição
MI53 Continuar o processo de revisão dos PPCs dos cursos técnicos integrados visando a redução da duração do curso de 4 para 3 anos
MI54 Realizar todas as medidas de intervenção mencionadas neste documento e que tenham a finalidade de superar ou minimizar as causas especificadas relacionadas a aprendizagem, currículo, retenção e evasão
MI55 Revisar os PPCs analisando o perfil do egresso estabelecido neste projeto, com as suas matrizes curriculares e PUDs, a fim de avaliá-los para fazer possíveis ajustes no que diz respeito à:
• coerência ou não entre o perfil do egresso com a matriz curricular e PUDs e esses com as demandas do mundo do trabalho;
• alta complexidade ou não dos cursos;
• sobrecarga ou não de disciplinas e de conteúdos na matriz e nos PUDs;
• coerência ou não entre conteúdo programático e carga horária da disciplina;
• priorização da área teórica sobre a prática e não da relação proporcional entre teoria e prática;
• adequação ou não da prática profissional ao perfil do egresso.
MI56 Estabelecer nos regulamentos internos, período de revisão periódica dos PPC’s e sua adequação ao projeto político-pedagógico institucional, plano de desenvolvimento institucional e demais regulamentações pedagógicas
MI57 Continuar o processo de análise e parametrização das matrizes curriculares de cursos técnicos e de graduação analisando o nível adequado para cada tipo de curso ofertado e os conteúdos que de fato devem ser inseridos em cada componente curricular e quais conteúdos podem ser trabalhados também por meio de aula prática
MI58 Aprimorar o instrumental de avaliação de abertura de novos cursos inclusive, no que se refere à elaboração do PPC
MI59 Durante a revisão (mencionada no quadro anterior) de PPCs de cursos técnicos integrados, aplicar o conceito de currículo integrado aos cursos técnicos integrados ao ensino médio desenvolvendo estratégias que viabilizem a integração e o planejamento integrado entre a educação básica e a educação profissional

(b) GESTÃO ACADÊMICA DO CURSO

Medida de Intervenção Descrição
MI60 Garantir o reforço da aprendizagem (nivelamento) aos estudantes ingressantes preferencialmente durante todo o primeiro período letivo
MI61 Desenvolver o nivelamento por meio de sua inserção na carga horária das matrizes curriculares dos cursos ou por meio da realização sistemática de projetos extracurriculares e de extensão utilizando a participação do estudante como parte do seu processo avaliativo
MI62 Ampliar, acompanhar e avaliar o desenvolvimento de outros programas e ações que favoreçam o sucesso da aprendizagem discente
MI63 Incentivar e desenvolver estratégias de acompanhamento da participação dos estudantes em programas de monitorias, tutorias, grupos de estudo, aulas de reforço, programas de nivelamento, atendimentos individualizados e em grupo, projetos extracurriculares e outras ações que favoreçam o êxito discente
MI64 Revisar o modelo adotado para reposição de aulas por motivo de greve e propor ajustes, se necessário
MI65 Conscientizar a comunidade acadêmica no campus para o enfrentamento da retenção e evasão por meio de:
• reuniões com gestores;
• reuniões sistemáticas no campus com as áreas que atuam no ensino;
• encontros pedagógicos e outras formações
MI66 Realização de campanhas motivacionais e de conscientização
MI67 Divulgação e análise dos índices de matrícula, retenção e evasão por curso nos campi junto ao corpo docente e equipe multidisciplinar
MI68 Apresentação e análise dos índices de permanência e êxito informados na ferramenta “IFCE em Números” para fins de planejamento
MI69 Utilizar a ferramenta “IFCE em Números” como instrumento de acompanhamento da vida acadêmica dos estudantes
MI70 Garantir a realização de aulas práticas no turno noturno no mesmo formato previsto para o turno diurno respeitando as peculiaridades de cada turno
MI71 Garantir a oferta de disciplinas pendentes para alunos reprovados em disciplinas de todos os cursos técnicos e de graduação
MI72 Garantir a efetivação da Progressão Parcial de Estudos prevista no ROD, nas formas de Dependência e de Plano de Estudo Individual de modo, a inserir todos os estudantes dos cursos técnicos integrados na Progressão Parcial para reduzir o tempo de retenção dos estudantes nos seus cursos
MI73 Realizar as ações mencionadas neste Plano, precisamente nos aspectos relacionados aos fatores individuais e internos à instituição que tratam:
• da realização de avaliação diagnóstica;
• da garantia da recuperação paralela;
• da efetivação das reuniões de conselhos de classe e colegiados;
• do acompanhamento de frequência e pontualidade discente;
• de reuniões, palestras, seminários, oficinas com alunos e pais ou responsáveis;
• de atendimentos de aconselhamento pelas CTP, CAE e Coordenações de cursos;
• da ampliação e fortalecimento dos programas, das bolsas e dos auxílios;
• da realização de projetos curriculares;
• da ampliação das ações de Pesquisa, Extensão, em parceria com o Ensino no campus;
• do desenvolvimento de ações de inovação tecnológica, empreendedorismo, cooperativismo e associativismo.
MI74 Avaliar se é necessário ampliar a realização de aulas práticas para todos os cursos ofertados nos três turnos respeitando as peculiaridades necessárias
MI75 Avaliar durante a revisão dos PPCs, a quantidade de aulas práticas e visitas técnicas necessárias para os componentes curriculares estabelecidos nas matrizes curriculares
MI76 Observar se as quantidades de aulas práticas e visitas técnicas estão previstas nos PPCs e seus PUDs para que, caso não estejam, seja feita a sua devida inclusão ou, pelo menos, o devido planejamento com o corpo docente incluindo o cronograma de aulas práticas e de visitas técnicas de todas as disciplinas do curso, com local, data, horário e material necessário estabelecidos
MI77 Formalizar previamente parcerias com o setor produtivo para realização sistemática de visitas técnicas
MI78 Divulgar (para o corpo docente e discente) de forma ampla, o cronograma de aulas práticas de todos os cursos e de visitas técnicas
MI79 Ampliar o número de servidores (professores e técnicos) e estudantes envolvidos com pesquisa no IFCE
MI80 Ampliar os projetos de extensão e de iniciação científica nos cursos de cada campus para incluir o maior número possível de estudantes
MI81 Ampliar o número de submissões a programas ou projetos com recursos em editais externos e em convênios
MI82 Ampliar o número de projetos de pesquisa aplicada com potencial de geração de ativos de propriedade industrial e o grau de envolvimento dos servidores em pesquisa
MI83 Ampliar o número de projetos de iniciação científica e tecnológica envolvendo estudantes
MI84 Fomentar a participação dos estudantes em eventos técnicos e científicos, de extensão, e de assuntos estudantis
MI85 Elaborar e efetivar estratégias que fortaleçam as ações e programas de cultura no IFCE
MI86 Elevar o número de publicações em periódicos com Qualis B2 ou superior e em periódicos internacionais
MI87 Elevar a quantidade de títulos acadêmico-científicos cadastrados no repositório institucional
MI88 Planejar iniciativas integradas no âmbito de ensino, pesquisa e extensão que visem a melhoria da aprendizagem dos estudantes dos cursos ofertados em cada campus
MI89 Elaborar estratégias que visem o Fortalecimento do programa de incubadoras
MI90 Criar observatório (ou Núcleo) de captação de projetos e recursos
MI91 Realizar reuniões sistemáticas de planejamento e avaliação com os segmentos Gestão máxima do ensino, CTP, Coordenação de Curso, de extensão, pesquisa, estágio, CAE, corpo docente, saúde, entre outros, para:
• sensibilizá-los quanto o acompanhamento pedagógico como ação de responsabilidade de todos, e que, portanto, algumas atribuições podem ser compartilhadas em planejamento;
• garantir no âmbito de cada campus, ações que visem o fortalecimento da integração entre CTP, Coordenação e Curso e CAE no acompanhamento do desempenho dos estudantes promovendo as ações preventivas citadas nesse Plano que visem o combate à evasão e retenção.
MI92 Realizar reunião geral para planejamento do início do período letivo com CTP, Coordenações e CAE
MI93 Realizar reunião sistemática com CTP, Coordenações de Cursos e CAE para acompanhar o desenvolvimento das ações de rotina e das ações do Plano de Permanência e Êxito dos estudantes do IFCE
MI94 Priorizar, planejar, executar e avaliar ações que tenham relação com a permanência e êxito estudantil incluindo a participação do corpo docente
MI95 Registrar por meio de frequências, imagens, vídeos, entre outros, toda ação que evidencie o acompanhamento pedagógico, sejam no âmbito de CTP, Coordenações de cursos, Pesquisa, Extensão, CAE, Direção de Ensino, e outros que se fizerem necessário
MI96 Revisar o horário de atendimento dos segmentos que atuam diretamente com o estudante (Direção de Ensino, CTP, Coordenação de Curso e CAE) de modo, que o estudante se sinta atendido no que se refere às demandas inerentes ao desenvolvimento no curso
MI97 Avaliar a necessidade de ampliar a equipe multidisciplinar nos campi para assegurar o atendimento em todos os turnos e melhorar o acompanhamento junto aos estudantes com baixa frequência e mau desempenho acadêmico
MI98 Criar estratégias que aperfeiçoem a comunicação com os estudantes referente a toda e qualquer ação sobre os seus cursos
MI99 Elaborar estratégias que aperfeiçoem a comunicação entre os diversos segmentos dos campi para favorecer um trabalho de maior credibilidade e que gere melhores resultados
MI100 Aprimorar a utilização das ferramentas de interação virtual de modo a melhorar continuamente a comunicação interna favorecendo o tráfego horizontal de informações no âmbito do campus
MI101 Criar murais específicos para divulgação das atividades do campus inclusive dos cursos
MI102 Divulgar sistematicamente informações sobre os programas de apoio a estudantes
MI103 Ofertar cursos com horário e turno compatíveis com a demanda e disponibilidade dos estudantes, em particular os trabalhadores e os estudantes dos cursos de licenciatura que geralmente trabalham na área dos seus cursos
MI104 Ampliar o horário de oferta de cursos para o turno noite
MI105 Revisar a oferta integral dos cursos de modo, que a maioria funcione em um turno para que o estudante possa se programar com outra atividade no contraturno
MI106 Garantir o funcionamento dos setores que trabalham com atendimento ao corpo discente, como por exemplo, CTP, CAE, Biblioteca, Coordenações de Cursos de Pesquisa, de Extensão, de estágio, setores de saúde
MI107 Organizar os horários semanais das aulas, priorizando o processo de ensino e aprendizagem, procurando mesclar no horário das aulas dos componentes curriculares com maiores e menores níveis de complexidade
MI108 Realizar estudo para avaliar se há ou não demanda por estágio referente aos cursos técnicos e de graduação ofertados pelo IFCE
MI109 Analisar a viabilidade de continuidade dos cursos ofertados pelo IFCE que não demandam estágio e empregabilidade na região onde são ofertados
MI110 Fortalecer a política de estágio institucional e no âmbito de cada campus
MI111 Elaborar estratégias que aproximem os campi do IFCE dos setores produtivos elaborando procedimentos para prospecção e formalização de parcerias e convênios para estágio
MI112 Estruturar observatórios do mundo do trabalho, com vistas à articulação e divulgação de oportunidades de trabalho e emprego
MI113 Realizar estudo sobre o desenvolvimento e as demandas produtivas regionais para planejamento adequado da instituição para oferta de cursos
MI114 Intensificar a divulgação de informações sobre oportunidades de estágio e de trabalho para os estudantes
MI115 Realizar o diálogo com as empresas contratantes de estagiários visando conciliar os horários de trabalho com os horários do curso
MI116 Regulamentar a prática profissional no IFCE avaliando a possibilidade de flexibilizá-la ao longo do curso, considerando estágios, projetos de pesquisa, projetos de extensão, projetos integradores, visitas técnicas, dentre outros
MI117 Avaliar junto à Gestão máxima geral e de Ensino do campus, a viabilidade de aumentar o recurso interno destinado ao programa de monitoria
MI118 Ampliar o Programa de monitoria voluntária
MI119 Implementar no campus outros programas de incentivo à permanência e êxito discente
MI120 Avaliar nos cursos de cada campus o funcionamento da gestão do Programa de Monitoria para identificar avanços e dificuldades a fim de ajustar o que for necessário, observando:
• se os alunos monitores estão sendo orientados e acompanhados, ou seja, se há ou não reuniões sistemáticas de planejamento e de avaliação;
• se os alunos com dificuldade de aprendizagem convocados estão frequentando as aulas ou não;
• quais medidas são adotadas para os faltosos;
• como ocorrem as atividades de monitoria junto aos estudantes com dificuldade de aprendizagem;
• se os relatórios de atividades da monitoria estão sendo apresentados e discutidos com a gestão máxima do Ensino;
• como está o aproveitamento dos estudantes orientados pela monitoria, entre outros.
MI121 Implementar ações de integração e pedagógicas que fortaleçam o ambiente acadêmico enquanto espaço acolhedor, colaborativo, estimulador da aprendizagem e inclusivo para fortalecer o vínculo estudante e IFCE, promover a formação cidadã e o desenvolvimento autônomo e coletivo dos estudantes
MI122 Realizar sistematicamente o fórum institucional estudantil
MI123 Apoiar o funcionamento das entidades de representação estudantil

(c) INFRAESTRUTURA FÍSICA, MATERIAL, TECNOLÓGICA E DE PESSOAL PARA O ENSINO

Medida de Intervenção Descrição
MI124 Fornecer alimentação (refeição e lanche) para os estudantes observando estrutura adequada para armazenamento, preparação e distribuição de alimentação aos estudantes ou definição de outra estratégia adequada para servir a alimentação desses jovens
MI125 Implementar suporte de moradia estudantil para estudantes oriundos de regiões afastadas da unidade de ensino e de espaços de convivência e descanso para estudantes que estudam em tempo integral
MI126 Identificar quais cursos ainda não tem todos os seus laboratórios construídos, avaliar os motivos pelos quais os laboratórios não funcionam ou funcionam precariamente para tomar as devidas providências visando a agilidade para o funcionamento do efetivo desses equipamentos
MI127 Atualizar o cronograma de construção dos laboratórios
MI128 Avaliar in loco as instalações de todos os laboratórios dos cursos do IFCE existentes observando as necessidades de melhoria para melhor funcionamento
MI129 Priorizar a construção ou melhoria dos espaços relacionados diretamente à permanência e êxito discente, por exemplo, os laboratórios, bibliotecas e espaços destinados as práticas desportivas, alimentação e convivência
MI130 Adequar a estrutura física existente para atendimento aos estudantes com necessidades educacionais específicas
MI131 Aperfeiçoar o planejamento e o acompanhamento de obras para ampliação e manutenção da infraestrutura física
MI132 Aperfeiçoar a metodologia de planejamento e acompanhamento dos gastos correntes e outros custeios com pessoal e com investimentos e inversões financeiras
MI133 Aperfeiçoar o acompanhamento da aquisição patrimonial e de materiais das unidades
MI134 Garantir a manutenção dos campi do IFCE
MI135 Aperfeiçoar a forma de acompanhamento e a contratação de serviços
MI136 Identificar os fatores que dificultam a aquisição de material e equipamentos esportivos para tomada de providências relativas a essa aquisição
MI137 Capacitar de forma periódica, os docentes que fazem pedidos de compras com a finalidade de diminuir a probabilidade de erros na solicitação desses pedidos
MI138 Fazer o planejamento prévio de aquisição de equipamentos e materiais necessários às aulas práticas e as atividades desportivas prevendo orçamento anual específico para este fim na LOA
MI139 Fazer aquisição prévia de equipamentos e materiais necessários para realização de aulas práticas e de aulas desportivas
MI140 Identificar quais cursos ainda não têm todos os seus laboratórios construídos, avaliar os motivos pelos quais os laboratórios não funcionam ou funcionam precariamente para tomar as devidas providências a fim de agilizar esse processo
MI141 Atualizar o cronograma de construção dos laboratórios
MI142 Avaliar in loco as instalações de todos os laboratórios dos cursos do IFCE existentes observando as necessidades de melhoria para melhor funcionamento
MI143 Priorizar a construção dos espaços relacionados diretamente a permanência e êxito discente a exemplo, os laboratórios e espaços
MI144 Adequar a estrutura física existente para atendimento aos estudantes com necessidades educacionais específicas
MI145 Aperfeiçoar o planejamento e o acompanhamento de obras para ampliação e manutenção da infraestrutura física
MI146 Propor estratégias que viabilizem o bom funcionamento dos laboratórios existentes considerando a organização do espaço, a manutenção dos equipamentos, a elaboração de um cronograma de atendimentos por curso, disciplinas e horários
MI147 Elaborar e implantar políticas de manutenção de equipamentos de laboratório e de multimeios didáticos
MI148 Avaliar e implantar, se necessário, laboratórios de aprendizagem e laboratórios didático-pedagógicos
MI149 Identificar os campi que ainda não disponibilizam de quadra poliesportiva e de espaço de convivência para seus estudantes
MI150 Priorizar, no plano diretor do campus e PDI institucional, a construção ou conclusão dos espaços que favorecem a permanência dos estudantes, a exemplo, a quadra poliesportiva e os espaços de convivência dos estudantes
MI151 Otimizar o acompanhamento do processo de construção das obras
MI152 Melhorar, no espaço interno, a rede lógica necessária ao bom funcionamento dos sistemas informatizados existentes nos campi, tais como Sistema Acadêmico e Gerenciamento de Biblioteca
MI153 Melhorar a estrutura da área de convivência dos estudantes (espaços para lazer, estudo, complexo esportivo, restaurante e moradia estudantil)
MI154 Desenvolver política de aquisição e manutenção de acervo bibliográfico, levando em consideração a criação e o reconhecimento dos cursos
MI155 Aumentar a relação de exemplares por título da bibliografia básica e da bibliografia complementar, em todos os níveis e modalidades de ensino ofertados, nas bibliotecas do IFCE, com dotação orçamentária anual para aquisição de material bibliográfico
MI156 Definir orçamento anual e garantir a compra de material bibliográfico em cada campus

(d) GESTÃO ADMINISTRATIVA E FINANCEIRA DA UNIDADE DE ENSINO

Medida de Intervenção Descrição
MI157 Ampliar para cada campus o valor do repasse de recurso destinado ao auxílio estudantil
MI158 Aperfeiçoar os critérios de descentralização dos recursos da assistência estudantil aos campi
MI159 Criar um sistema integrado de armazenamento de dados de todos os estudantes bolsistas e que recebem algum tipo de auxílio
MI160 Garantir a regularidade e a agilidade do repasse dos recursos às unidades de ensino, em particular os destinados à assistência estudantil
MI161 Garantir o empenho em tempo hábil de todos os recursos destinados a Assistência Estudantil, acompanhando sistematicamente o processo de empenho dos auxílios estudantis e de bolsas destinados aos estudantes, a fim de utilizá-lo complementarmente todo o recurso destinado para esse fim
MI162 Estreitar o planejamento integrado entre a PROAP, PROEN,DAE (Diretoria de assistência estudantil), coordenadoria de assistência estudantil, gestão administrativa, direção de ensino e coordenações de cursos
MI163 Otimizar a distribuição do recurso destinado ao auxílio entre seus diversos tipos, após levantamento no período letivo anterior dos estudantes com perfil adequado para recebê-los
MI164 Realizar campanhas junto aos alunos que possuem os diversos tipos de bolsas para conscientizá-los sobre a importância de se evitar reprovações alertando-os sobre algumas implicações acadêmicas, inclusive a possibilidade de cancelamento da bolsa
MI165 Identificar quais bolsas podem ser continuadas para estudantes que foram reprovados
MI166 Aprimorar o acompanhamento da frequência dos estudantes que recebem auxílios e bolsas com a finalidade de observar a permanência e êxito dos mesmos nos cursos em que estão matriculados para que providências cabíveis sejam adotadas em caso de abandono ou reprovações
MI167 Adotar providências específicas para os estudantes reprovados e que são bolsistas do “Bolsa permanência”
MI168 Realizar uma ação mais efetiva para professores alimentarem o Q-Acadêmico em tempo hábil
MI169 Ampliar o recurso para o Programa de Monitoria
MI170 Ampliar o Programa de Monitoria Voluntária
MI171 Investigar e implantar outras formas legais de adquirir recursos para bolsas e auxílios aos estudantes do IFCE
MI172 Realizar capacitações periódicas para estudantes que recebem auxílios
MI173 Elaborar um sistema integrado de cadastro de estudantes bolsistas e de estudantes que recebem auxílio
MI174 Democratizar o acesso aos programas institucionais que disponibilizam bolsa, ampliando o número total de bolsas e reduzindo para um (1), o número de bolsas por estudante
MI175 Ampliar os projetos de pesquisa e de extensão com bolsas visando contemplar mais estudantes
MI176 Elaborar estratégias que otimizem o acesso aos estudantes dos recursos destinados aos diversos tipos de auxílio
MI177 Elaborar estratégias que visem o aperfeiçoamento do marketing institucional no âmbito da Reitoria e dos campi, assim como dos serviços prestados pela Reitoria e pelos campi
MI178 Divulgar o IFCE em eventos regionais e nacionais
MI179 Analisar a possibilidade de oferta de cursos com perfil de egressos mais completos que das demais IES e das escolas profissionais
MI180 Realizar o mapeamento de processos desenvolvidos na Reitoria e nos campi
MI181 Definir fluxos para os processos mapeados na Reitoria e nos campi
MI182 Fomentar a elaboração de manuais e de fluxos e rotinas dos setores sistêmicos
MI183 Divulgar no âmbito do IFCE, os processos e fluxos desenvolvidos pela Reitoria e campi
MI184 Implementar novas estratégias que fortaleçam a comunicação interna com a finalidade de aprimorar a qualidade do atendimento e serviço prestado por todos os campi, inclusive Reitoria
MI185 Divulgação em ampla cobertura de todas as informações referentes ao funcionamento dos cursos ofertados pelo IFCE, conforme determina a LDB Nº9.394/96
MI186 Capacitar a gestão de ensino e geral no campus sobre procedimento padrão para descentralização das comunicações, normativas e recomendações passadas pela Reitoria
MI187 Capacitar sistematicamente os servidores dos campi e da Reitoria, inclusive corpo docente sobre temas relacionados à atendimento e relação interpessoal
MI188 Ampliar a qualificação de servidores por meio da participação em eventos técnicos e científicos relacionados a sua área de atuação
MI189 Investir na oferta contínua de cursos de formação continuada para servidores (professores e técnico-administrativos)
MI190 Implementar cursos de formação continuada de gestores em gestão educacional e administrativa
MI191 Aprimorar a utilização das ferramentas de interação virtual de modo a melhorar continuamente a comunicação interna favorecendo o tráfego horizontal de informações no âmbito do campus
MI192 Criar novas estratégias e (fortalecer as existentes) que visem a ampliação significativa de técnico-administrativos com titulação de especialista, mestre e de doutores e de docentes com titulação de mestre e doutor
MI193 Ampliar convênios para participação dos servidores (docentes e técnico- administrativos) em programas de pós-graduação
MI194 Realizar ação de conscientização quanto à relevância da oferta de cursos noturnos nos campi
MI195 Providenciar estrutura completa de segurança para o turno da noite nos campi que funcionam no turno noite
MI196 Formalizar parcerias com município ou estado para prover a segurança dos estudantes no trajeto do campus para suas residências
MI197 Estabelecer no campus, estratégias de acompanhamento sistemático da assiduidade, pontualidade e do cumprimento dos horários das atividades docentes em sala de aula
MI198 Sensibilizar os docentes por meio de orientação individual, reuniões e formações continuadas, sobre a importância da pontualidade e da assiduidade docente como um dos fatores que contribuem para a motivação dos estudantes em cursar a disciplina regularmente
MI199 Implantar ou fortalecer o acompanhamento do procedimento de reposição de aulas, anteposição de aulas ou troca de horários, conforme estabelecido na Nota Informativa N°10/2016
MI200 Adotar as medidas necessárias previstas na legislação aos casos relacionados:
• ao significativo número de aulas não repostas em tempo hábil;
• ao não cumprimento dos tempo de duração de suas aulas.
MI201 Orientar de forma ampla a implementação da Regulamentação de carga horária docente

(e) QUESTÕES DIDÁTICO-PEDAGÓGICAS

Medida de Intervenção Descrição
MI202 Avaliar e se necessário, atualizar no âmbito de cada campus, os procedimentos de avaliação da aprendizagem para que esta seja de fato contínua e em conformidade com uma proposta pedagógica emancipatória, com a prevalência dos aspectos qualitativos sobre os quantitativos
MI203 Realizar estudos com os docentes sobre os aspectos mencionados como possíveis causas motivadoras da evasão como, por exemplo, avaliação da aprendizagem, relação professor-aluno e outros aspectos didático-pedagógicos
MI204 Realizar encontros pedagógicos e reuniões sistemáticas que abordem questões relacionadas à dinâmica do processo ensino e aprendizagem no campus
MI205 Realização sistemática de conselhos de classe
MI206 Trabalhar a relação docente-estudante, com o objetivo de melhorar o diálogo e ampliar os espaços em que os estudantes possam sugerir práticas educativas mais eficientes para o seu aprendizado
MI207 Fortalecer a formação continuada para o corpo docente por meio da oferta de cursos de curta e de longa duração no IFCE ou via parcerias
MI208 Revisar a avaliação de desempenho docente ajustando-a de modo a alinhá-la a Progressão e Promoção Docente
MI209 Durante a construção e análise dos PPCs, observar se o conteúdo programático previsto nos PUDs é proporcional à carga horária da disciplina para fazer a devida proporcionalidade, caso seja necessário
MI210 Avaliar a necessidade de fragmentar de forma mais didática a quantidade de conteúdos por aula
MI211 Definir estratégias que viabilizem o maior uso pelo docente, do Sistema Acadêmico e Sistema Sophia (biblioteca) enquanto mais uma ferramenta de divulgação de materiais didático-pedagógicos visando o fortalecimento da cultura de disseminação e leitura desses materiais
MI212 Fortalecer o acompanhamento pedagógico por meio de orientação individual e de ações motivacionais e de sensibilização junto ao corpo docente no sentido de contribuir para a melhoria contínua da prática educativa
MI213 Elaborar estratégias que viabilizem a melhoria contínua da comunicação interna entre gestão máxima de ensino, coordenações, CTP, CAE, corpo docente e estudantes como, por exemplo, a realização de reuniões sistemáticas entre esses segmentos previstas no calendário acadêmico e na resolução de carga horária docente
MI214 Aprimorar a utilização das ferramentas de interação virtual de modo a melhorar continuamente a comunicação interna favorecendo o tráfego horizontal de informações no âmbito do campus

(f) PROCESSO DE SELEÇÃO E POLÍTICA DE OCUPAÇÃO DE VAGAS

Medida de Intervenção Descrição
MI215 Efetivar as ações de avaliação diagnóstica, reforço da aprendizagem
(nivelamento), recuperação paralela, estabelecidas nas ações demais Ações específicas deste Plano
MI216 Revisar a política de ingresso do IFCE e fazer os devidos ajustes, caso necessário
MI217 Avaliar e fazer os devidos ajustes nos editais de seleção de estudantes para os cursos técnicos ofertados pelo IFCE
MI218 Compatibilizar o cronograma de resultados dos processos seletivos para acompanhamento do calendário nacional
MI219 Definir no processo seletivo para ingressos nos cursos ofertados pelo IFCE reserva de vagas para pessoas com deficiência

(g) INCLUSÃO SOCIAL E RESPEITO À DIVERSIDADE

Medida de Intervenção Descrição
MI220 Promover iniciativas que conscientizem a comunidade acadêmica sobre ações afirmativas
MI221 Definir estratégias para ampliar e fortalecer as ações dos Núcleos de Estudos e Pesquisas Afro-brasileiros e Indígenas (NEABI) e dos Núcleos de Atendimento às Pessoas com Necessidades Educacionais Específicas (Napne)
MI222 Ampliar o desenvolvimento de atividades científicas, artístico-culturais e desportivas inclusivas a fim de superar o preconceito, valorizar o respeito as diferenças, o exercício da cidadania, enfim, o respeito ao próximo com a finalidade de estimular a convivência em harmonia, fortalecendo assim o vínculo de todos com o IFCE e o sentimento de pertence
MI223 Acrescentar nos PUDs dos cursos técnicos e de graduação conteúdos que abordem e valorizem o respeito à diversidade
MI224 Atualizar o currículo de modo a atender as necessidades de pessoas com deficiência
MI225 Fortalecer os núcleos de acessibilidade e de indígenas e quilombolas
MI226 Definir recursos para o bom funcionamento dos NAPNEs e NEABIs
MI227 Investir na aquisição de material didático específico para atender pessoas com deficiência
MI228 Adaptações de forma adequada dos recursos didáticos disponíveis de modo a atender, de forma efetiva, a necessidade educacional específica do estudante
MI229 Realizar orientação individual e momentos de estudo com o corpo docente nos horários destinados aos encontros pedagógicos, estudos em grupo ou outras iniciativas internas que possam abordar essa temática
MI230 Definir para o IFCE política de inclusão e respeito à diversidade
MI231 Promover iniciativas que conscientizem a comunidade acadêmica sobre ações afirmativas
MI232 Definir estratégias para ampliar e fortalecer as ações dos Núcleos de Estudos e Pesquisas Afro-brasileiros e Indígenas (NEABI) e dos Núcleos de Atendimento às Pessoas com Necessidades Educacionais Específicas (Napne)
MI233 Incluir o ensino de história afro-brasileira e indígena em todos os campi
MI234 Ampliar o desenvolvimento de atividades científicas, artístico-culturais e desportivas, a fim de superar o preconceito, valorizar o respeito as diferenças, o exercício da cidadania, enfim, o respeito ao próximo com a finalidade de estimular a convivência em harmonia, fortalecendo assim o vínculo de todos com o IFCE e o sentimento de pertence
MI235 Acrescentar nos PUDs dos cursos técnicos e de graduação conteúdos que abordem e valorizem o respeito à diversidade
MI236 Promover ações socioeducacionais que visam discutir temáticas na área de gênero e diversidade sexual
MI237 Atualizar o currículo de modo a atender as necessidades de pessoas com deficiência

(h) ATENDIMENTO ÀS PESSOAS COM NECESSIDADES EDUCACIONAIS ESPECIAIS, INCLUSÃO SOCIAL E RESPEITO À DIVERSIDADE

Medida de Intervenção Descrição
MI238 Fortalecer o apoio aos núcleos de atendimento às pessoas com necessidades educacionais específicas (Napne) investindo em:
• qualificação;
• aquisição de equipamentos;
• melhoria de estrutura física para atendimento aos estudantes;
• melhoria de estrutura física para atendimento aos estudantes com necessidades educacionais específicas;
• aquisição de pessoal a partir da demanda existente nos campi.
MI239 Garantir o atendimento sistemático ao público-alvo do Napne
MI240 Capacitar técnico-administrativos e corpo docente quanto ao atendimento e acompanhamento de estudantes com necessidades educativas específicas
MI241 Formalizar parcerias com os municípios para encaminhamento, quando necessário, de estudantes com necessidade educativas específicas às redes de serviços de saúde e assistência social mantendo o acompanhamento contínuo
MI242 Elaborar política interna e projetos de fomento referente à educação inclusiva
MI243 Planejar e executar plano de acessibilidade arquitetônica nas unidades do IFCE
MI244 Implantar e aprimorar a sinalização visual, tátil e auditiva das instalações prediais do IFCE
MI245 Formalizar parcerias com os municípios para encaminhamento, quando necessário, de estudantes com necessidade educativas específicas às redes de serviços de saúde e assistência social mantendo o devido acompanhamento
MI246 Elaborar estratégias educacionais que facilitem a aprendizagem de pessoas com necessidades específicas, a saber: estudar o tema; incluir Educação Inclusiva nos PPCs dos cursos; realizar oferta modular de cursos técnicos com certificação de qualificação
MI247 Viabilizar recursos materiais que favoreçam a aprendizagem dos estudantes; adaptar os instrumentais de avaliação da aprendizagem
MI248 Capacitar profissionais que atuam no ensino com foco no tema Educação Inclusiva
MI249 Incluir o tema Educação Inclusiva nas formações pedagógicas para docentes do IFCE e estudantes dos cursos de licenciatura

(i) RELAÇÃO FAMÍLIA E IFCE

Medida de Intervenção Descrição
MI250 Prover sistema de comunicação com os pais ou responsáveis, em especial com aqueles que não têm como comparecer à escola
MI251 Revisar e reestruturar os procedimentos e formatos de aproximação com os pais ou responsáveis, inclusive reestruturando o modelo dessas reuniões, se for necessário
MI252 Promover palestras, oficinas, seminários, dinâmicas de grupos, orientação individual e em grupo que permitam ao campus conhecer a família dos seus estudantes por meio:
• da observação de aspectos familiares que possam favorecer o acompanhamento do estudante em casa;
• dos aspectos familiares que precisam ser melhorados pelos pais ou responsáveis e, consequentemente, trabalhados no campus junto aos pais ou responsáveis como, por exemplo, questões relativas à sensibilidade, atenção, relação familiares e filhos, comunicação com o filho, acompanhamento do compromisso do filho com os estudos, auxílio sobre como estimular e acompanhar a rotina do filho quanto ao estudo disciplina, etc.
MI253 Definir ações sistemáticas de intervenção imediata articulando-se com a família e, se necessário, com a rede de proteção à criança e ao adolescente (Conselho Tutelar)
MI254 Ampliar o desenvolvimento de projetos de extensão com envolvimento do corpo discente

F3. FATORES EXTERNOS À INSTITUIÇÃO

(a) CONJUNTURA ECONÔMICA E SOCIAL

Medida de Intervenção Descrição
MI255 Formalizar com o setor público para transportar os estudantes residentes em outros municípios ou distritos
MI256 Avaliar a possibilidade de adequar os horários das aulas à disponibilidade de transporte público e vice-versa (documentar a decisão tomada)
MI257 Articular junto aos setores responsáveis pelo transporte público medidas de ampliação e melhoria de qualidade no serviço prestado (horário, oferta, mais pontos, itinerário)
MI258 Investir em ações que aproximem o aluno da instituição para conhecer melhor sua realidade e, por conseguinte, planejar iniciativas que o ajudem a estudar no campus, a superar seus problemas para melhorar seu desempenho acadêmico
MI259 Observar as ações mencionadas anteriormente e que tratam da criação ou melhoria dos espaços de convivência dos estudantes
MI260 Avaliar a possibilidade de ampliar a oferta de merenda escolar a todos os estudantes e documentar decisão sobre esse item
MI261 Disponibilizar espaços adequados para os alunos descansarem ou estudarem na hora dos intervalos, inclusive na hora do almoço
MI262 Investir em espaços de estudo nos campi nas áreas externas e internas com mesas grandes, cadeiras e rede wi-fi em bom estado de funcionamento
MI263 Realizar acompanhamento, atendimento e orientação social aos estudantes
MI264 Ampliar a assistência social aos estudantes em situação de vulnerabilidade social
MI265 Aperfeiçoar os critérios de distribuição dos recursos da assistência estudantil aos estudantes de perfil socioeconômico dos destes
MI266 Realizar estudo sobre o desenvolvimento e as demandas produtivas regionais para planejar da instituição para oferta de cursos
MI267 Instituir campanhas de valorização dos cursos
MI268 Realizar campanhas de conscientização sobre a relevância dos cursos de formação docente e de tecnologia, enfocando as perspectivas do mundo do trabalho nas áreas desses cursos e de crescimento profissional nessas áreas
MI269 Realizar palestras e/ou mesas redondas com profissionais da área, conselhos de classe CREA e CRQ para motivar e esclarecer as atividades profissionais